Jun 6, 2008

Uso da Web 2.0 no Governo do Paraná

As experiências com Blogs para as grandes produções do Teatro Guaíra e do Acervo Cultural foram destacadas no maior evento de Inovação na gestão Pública do país, o Conip

Governo 2.0
O objetivo do Conip, que começou nesta quarta-feira, dia 03, em São Paulo, é levar os princípios da inovação tecnológica para o setor público. A audiência do evento é formada por profissionais que trabalham nos departamentos ou gerências de tecnologia dos Três Poderes. E a agenda desse ano foi tomada pelo tema que já faz parte do cotidiano do mundo corporativo: a web 2.0. Nunca antes neste País organismos públicos buscaram formas mais eficientes de comunicação com os cidadãos. Há um movimento legítimo de algumas prefeituras, governos estaduais e estatais de conversar com os seus consumidores por meio das redes digitais de relacionamento. O Conip também inovou ao convidar blogs ligados ao tema de governo eletrônico para a cobertura de todas as palestras. Essa preocupação de entender melhor o fenômeno da Web 2.0 esteve disseminada em todas as conversas e nos corredores do evento.

A presença do diretor da BlogContent e um dos principias nomes desse universo, o paulista Edney de Souza, como palestrante ressaltou a importância estratégica do tema para os participantes do evento. "A administração pública também pode trabalhar com as redes sociais. Governo e web não são excludentes", afirmou Edney na palestra. Nesse tema, ele esteve acompanhado de Alan Dubner, diretor da Cybermind, empresa que está se especializando na montagem de redes sociais para pequenas e médias cidades, e Beatriz Lanza, do governo do Paraná. "Precisamos subir nas caravelas que estão no porto para essa viagem que mudará a forma como governo se relaciona com os cidadãos", afirmou Dubner após contar a sua experiência na construção do portal colaborativo da cidade de Itu, no interior de São Paulo.

O caso apresentado por Beatriz Lanza é revelador sobre o efeito da lógica da web 2.0 dentro da máquina pública. Com a ajuda apenas do serviço gratuito do Google, o Blogspot, ela montou sozinha um portal com cinco blogs de assuntos relacionados ao Teatro Guaíra, um dos mais importantes da região sul. Beatriz, que trabalha na companhia de informática do estado e está à disposição do teatro, conseguiu atrair público e audiência para os seus blogs. Como a mão-de-obra era escassa para a produção de conteúdo, ela reuniu histórias de ilustres personagens e funcionários antigos do teatro para alimentar os blogs. A servidora estadual também descobriu que poderia editar filmes para exibi-los nos blogs com a simples ajuda do software Movie Maker, que faz parte do Windows. A medida do sucesso da paranaense é quase invisível, mas um bom termômetro está no próprio Google na área onde é possível pesquisar citações em blogs nacionais. Nos últimos 30 dias, o Teatro Guaíra teve 145 comentários contra apenas 16 do Teatro Guaíba em Porto Alegre. É dessa forma que os participantes do Conip descobrem que utilizar as novas tecnologias é um bom negócio para a administração pública.

Fonte: Bites