Jun 1, 2012

Analista da Celepar recebe prêmio internacional em conferência na Áustria


A Celepar e o Governo do Paraná, representados pela analista Beatriz Lanza, participaram da Confererência Internacional de Gestão de Recursos da Informação – Conf-IRM, entre os dias 21 e 23 de maio, em Viena, na Áustria.

Durante o evento, afiliado à Association for Information Systems (AIS), ocorre o fórum internacional de pesquisadores para compartilhamento da pesquisa contemporânea no campo de sistemas de informação e gestão da informação.

O paper “Relations Among Governmental Project Actor: The Case of Paraná mGov”, apresentado por Beatriz, é o resultado de sua dissertação de mestrado e foi selecionado por um rigoroso time de doutores de várias partes do mundo, especialistas em gestão da informação. Durante a conferência, o trabalho recebeu o prêmio “Best Paper Finalist – Highly Commend Paper”, por estar entre os três melhores dos 28 países que participaram do evento.

Este trabalho contribui para melhor instrumentalizar as políticas públicas e as estratégias governamentais, ao relatar a experiência pioneira, no Paraná, da utilização de SMS a serviço da cidadania. 

A Celepar valoriza seus projetos associados a pesquisas acadêmicas que, com o uso da telefonia móvel, possibilitem melhorias nos serviços de governo eletrônico voltados a facilitar a vida do cidadão, seguindo diretrizes do governo Beto Richa.

Beatriz destaca que “o prêmio é da Celepar e do Governo do Paraná”, além de agradecer todo o apoio que teve. “O mérito desta pesquisa está, em particular, no resgate da história do Projeto de mGov do Estado do Paraná, o qual, além de premiado, tem servido de referência a governos brasileiros e sobre o qual não havia material corporativo disponível para consulta”.

Para Jacson Carvalho Leite, “além de um prêmio, se trata de reconhecimento pelo comprometimento de uma profissional preocupada com a qualidade, em especial, no desenvolvimento de um estudo voltado a facilitar o relacionamento entre o governo e seus cidadãos”. 

Beatriz ainda lembrou que “publicar a história de um projeto desta envergadura, num idioma mais acessível, como o inglês, amplia as possibilidades de acesso aos pesquisadores e gestores do mundo inteiro”. Assim, contribui de forma inequívoca para a visibilidade da Celepar e do Governo do Paraná ao redor do mundo.