Jan 28, 2013

Governo Móvel - celular e pagamentos este é o canal

Há algum tempo tenho insistindo que não bastam os Governos migrarem seus portais para os dispositivos móveis (isto é absolutamente necessário e básico), penso que devem criar algo mais para estes dispositivos (a densidade de telefone móvel no Brasil está acima de 130 aparelhos para cada 100 habitantes). 
Estou apostando, desde então, na duplinha Pagamentos X Telefone Celular.


Veja mais uma iniciativa para tal.



Caixa, MasterCard e TIM oferecerão pagamento móvel 
Pagamento por celular Mastercard
Pagamento por celular pela MasterCard: tecnologia ajuda população de baixa renda a fazer transações sem andar com dinheiro no bolso, afirmou o presidente da empresa no Brasil e no Cone Sul, Gilberto Caldart
Brasília - Caixa Econômica Federal, MasterCard e TIM anunciaram nesta segunda-feira uma parceria para lançar no segundo semestre a opção de pagamento por meio de telefones celulares. Segundo a Caixa, o assinante TIM poderá efetuar compras e outras transações financeiras utilizando o celular ou um cartão magnético vinculado ao seu número de telefone, por meio de uma conta pré-paga virtual, cuja gestão será feita pela instituição financeira.
A MasterCard ficará responsável pela plataforma de pagamentos móveis, processamento das transações e pela bandeira. A ideia é que o produto seja utilizado em mais de 1,5 milhão de estabelecimentos comerciais no País. "Nosso objetivo, ao desenhar um modelo de negócio inovador e aderente ao público que pretendemos atender, unindo o cartão pré-pago ao celular, é oferecer tecnologia conveniente e segura, trazendo comodidade e democratizando o acesso a novos serviços financeiros", disse o vice-presidente de Pessoa Física da Caixa, Fábio Lenza, em comunicado à imprensa.
Para o presidente da MasterCard Brasil e Cone Sul, Gilberto Caldart, a meta é promover a inclusão financeira, respeitando o modelo aberto da indústria de meios de pagamentos. "Com o mobile money, o segmento de baixa renda da população poderá realizar transações de forma rápida, segura e conveniente, sem precisar andar com dinheiro no bolso ou pegar filas", afirmou também em nota.
Fonte: Exame.com